Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

O DIAMANTE NEGRO

O carioca Leônidas da Silva, nascido no dia 6 de setembro de 1913,  foi o brasileiro mais popular nos anos 30/40, o Rei do Futebol antes de Pelé. Conhecido como "Homem Borracha" no exterior, depois de encantar o mundo nas Copas de 1934 e 1938, foi um artilheiro e jogador extraordinários. Consagrado como Diamante Negro no Brasil, o que deu nome a uma marca de chocolate até hoje existente, Leônidas da Silva honrou a camisa da Seleção Brasileira - disputou 37 jogos e marcou 37 gols. É o artilheiro com a melhor média de gols da história da Seleção: um gol por partida.

Atacante que popularizou a bicicleta, marcando muitos gols, Leônidas da Silva brilhou em todos os clubes por onde passou. Campeão carioca pelo Vasco em 1934 e pelo Botafogo, em 1935, foi ídolo maior no Flamengo, clube que ajudou a popularizar, e no São Paulo - transferido do Flamengo, em 1942, foi recebido em triunfo por uma multidão, que o conduziu da Praça da Sé até a sede do clube paulista.

Leônidas da Silva, que morreu em 24 de janeiro de 2004, aos 90 anos, foi campeão carioca pelo Flamengo em 1939 e cinco vezes pelo São Paulo (43/45/46/48/49). Um dado comum aos dois clubes: marcou 142 gols com a camisa rubro-negra e 142 gols com a camisa tricolor.

Fonte: CBF

Um comentário:

  1. Mto bom o blog. Ajudo d+ no meu trabalho de sociologia.

    ResponderExcluir